SAT

O que é SAT 

O Sistema Autenticador e Transmissor (SAT) é um hardware responsável pela geração do Cupom Fiscal Eletrônico (CF-e), sua assinatura digital e transmissão periódica à Secretaria da Fazenda, com envio de arquivo em formato XML para o SAT, diferente do que muitos divulgam, ser simples e sem preocupações, para que o contribuinte realize a venda de sua mercadoria e emita o documento fiscal pelo equipamento.

O SAT substituirá os emissores de cupons fiscais (ECFs) e será de uso obrigatório a partir de 1º de julho de 2015, inicialmente por novos contribuintes, por estabelecimentos comerciais cujos equipamentos ECF tenham 5 anos de uso e por todos os postos de combustíveis.

Se o ponto-de-venda não estiver conectado à internet, o equipamento armazena todas as operações para serem enviadas à Fazenda assim que estabelecer conexão à Internet, ou pelo computador do escritório do estabelecimento comercial. Agora, se der pane e não tiver transmitido, o contribuinte é responsável por indentificar todas transações e reenviar todos documentos para o novo SAT, estes detalhes são omitidos nas apresentações oficiais da SEFAZ e da venda dos fornecedores, pois tudo parece perfeito com o SAT.

Um dos argumentos da SEFAZ/SP e de fornecedores, é que o equipamento SAT praticamente elimina erros no envio, fator que contribuirá para a redução do número de reclamações dos consumidores, autuações e multas dos lojistas, mas a NFC-e também não aprova documentos e não proporcionará multas e autuações, é uma outra forma de emitir documentos. No SAT, ss extratos dos documentos fiscais emitidos pelo sistema terão QRCode, que permitirá ao consumidor checar dados da compra e a validade do documento com o uso de Smartphone e Aplicativo específico da Secretaria da Fazenda, tal como na NFC-e.

Apesar da SEFAZ/SP divulgar que os varejistas não precisarão mais instalar um equipamento por caixa registradora, os fabricantes informam que não existe ESPECIFICAÇÃO para os equipamentos trabalharem nesta opção, uma informação errônea publicada em notícias no site da SEFAZ.

O simples compartilhamento do por vários caixas, necessita controles de carga e se tive mais de um SAT, um gerenciador de documentos, pois o cancelamento de um documento somente pode ser realizado no SAT que emitiu o documento, Portando, a divulgação de SAT compartilhado em rede não é verdadeira, pois os mesmos não possuem esta facilidade devendo os fornecedores de soluções de software proporcionar tal facilidade.

Encontrar no mercado soluções compartilhando o SAT em rede, não é difícil, mas o que acontece quando aumenta a quantidade de requisições dos PDVs? Ficam em espera? Como é o controle de carga?

A Benefix resolveu estas questões de compartilhamento de rede e automaticamente detecta SAT livres e direciona para a fila do dispositivo, se for um cancelamento, detecta qual foi o SAT utilizado e coloca na fila de processamento daquele dispositivo. Enfim, compartilha, gerencia carga de trabalho e dispositivos usados quando é necessário um cancelamento, além de ter opção para guarda de documentos em Data Center ou na nuvem (DropBox, OneDrive, GoogleDrive...) quando o link tiver ativo, resguardando eventuais problemas.

Informações adicionais sobre o SAT podem ser obtidas em www.fazenda.sp.gov.br/sat., mas nem tudo é maravilha, procure entender as suas obrigações para não ter problemas.